Marketing Internacional

Blog sobre Marketing Internacional e Global

Tipos de Segmentação de Mercado

Churchill (2003) aponta também que “os profissionais de marketing podem escolher entre uma variedade de maneiras para segmentar mercados“.

Escolhendo então a base para a segmentação, e com base nas análises de público-alvo, tendências de demanda e também um pouco de bom senso, são delineados os diferentes segmentos.

Cada um destes segmentos pode ser definido usando toda sorte de categorias, critérios ou características, mas é interessante agrupá-los de acordo com categorias mais amplas.

A segmentação usa sempre a pesquisa de mercado como ferramenta de seleção. Assim, é possível que se identifique, a partir de uma série de critérios, diferentes segmentos.

Dias (2004) afirma que, dado que a segmentação de mercado é fundamental para o desenvolvimento de estratégias, quanto mais se investir na pesquisa para o processo de segmentação, melhores os resultados operacionais obtidos.

Vamos agora falar um pouco dos principais critérios utilizados em processos de segmentação de empresas de sucesso no ambiente internacional, embora seja importante lembrar que existem diversos critérios que podem ser utilizados, de acordo com as necessidades de cada organização.

Demográfica

A demografia estuda, com base na estatística, as populações e suas características. Assim, a segmentação demográfica é definida como aquela que divide os mercados com base nestas características específicas da população (DIAS, 2004).

Algumas destas variáveis podem ser: faixa etária, sexo, tamanho médio das famílias, estado civil, nacionalidade, religião, raça, entre outras.

Devido principalmente à pesquisa anual do Censo, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), grande parte destas informações e as tabelas de dados podem ser obtidas no site http://www.ibge.gov.br.

Socioeconômica

A segmentação socioeconômica é a divisão do mercado bom sabe em características sociais e econômicas da população. Seu objetivo é identificar variáveis como: classe social, renda, escolaridade, profissão, posses de bens (veículos, imóveis), entre outros (DIAS, 2004).

Geográfica

Para Dias (2004), não há como se realizar uma boa segmentação de mercado, se não se considerar o critério geográfico, a localização.

Segundo Weiss (1988) citado por Dias (2004), “o lugar em que se vive determina a maneira como se vive. Conhecendo onde e como as pessoas vivem, fica mais fácil atender às suas necessidades, com mais chance de sucesso nessa empreitada”. Para Dias (2004), o local onde as pessoas moram, trabalham ou passam as férias tem grande impacto sobre seu comportamento de compras.

Os critérios de segmentação geográfica podem ser: países, Estados, bairros, CEPs e até ruas específicas de uma cidade.



Kenneth Corrêa possui graduação em Administração de Empresas pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS - 2004) e Pós-Graduação em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas (FGV - 2006). É Diretor Comercial e de Tecnologia do Grupo WTW, à frente das empresas Gestão Ativa - Soluções Web, 80 20 Marketeria Digital, e Mais Empresas que atuam nas áreas de Desenvolvimento de Sites, SEO (Otimização para buscadores), Marketing Digital e eCommerce. Foi professor do Instituto de Ensino Superior da FUNLEC (IESF) e da Universidade Anhanguera-Uniderp, ambas em Campo Grande - MS. Possui experiência na área de Administração, atuando principalmente nas seguintes áreas: planejamento estratégico, gestão de projetos, marketing e recursos humanos.



Deixe um comentário